terça-feira, outubro 23, 2007

A frieza dos números

A viagem que os Bispos de Portugal vão realizar ao Vaticano, no próximo mês de Novembro, será a primeira do novo milénio. Desde 1999, data da última visita ad limina, muita coisa mudou na vida das várias Diocese do país, na Igreja e no mundo.

De 2000 a Dezembro de 2005:

  • o número de sacerdotes diocesanos baixou de 3159 para 2934 (menos 225);

  • o clero religioso manteve praticamente o mesmo número;

  • Por cada dois padres que morrem (nesse ano foram 80), apenas um é ordenado (41 novos sacerdotes). A isto se somam, em média, 5 defecções por ano.
  • a esmagadora maioria das mais de 4 mil paróquias continuam confiadas à administração sacerdotal (99,54%) e apenas 20 paróquias são administradas pastoralmente por diáconos, religiosas e leigos, número aliás que tem vindo a decrescer de forma consistente.
  • Os seminaristas de filosofia e teologia também são menos, segundo os últimos dados disponíveis: de 547, entre diocesanos e religiosos, em 2000 passou-se para 475 em 2005.
  • Em 2000 foram baptizadas mais de 92 mil crianças com menos de 7 anos, e em 2005 esse número ficou-se pelos 79 236. Comparativamente a 2001 (100 256) a quebra é de mais de 20%.
  • Em Portugal, a percentagem de católicos é agora de 89,9% - 9,35 milhões de católicos para uma população de 10,4 milhões de pessoas. O Recenseamento da Prática Dominical, datado de 2001, mostrava que o número total de praticantes não chegava, contudo, aos 2 milhões de fiéis.

Fonte: ecclesia

Os números não são tudo nem o mais importante, mas já agora fica aqui uma pequena análise dos dados estatísticos do final de 2005:

  • 50 Bispos (cada vez mais!);
  • 2934 padres diocesanos (cada vez menos!!!);
  • 1050 padres de Institutos Religiosos (os mesmos...);
  • 174 diáconos permanentes (parece ser a solução encontrada..);
  • 321 religiosos professos e 5890 religiosas professas (poucos religiosos e ainda algumas religiosas);
  • 2 milhões de fiéis praticantes (uma realidade que nos deveria fazer pensar...).

2 comentários:

  1. Patricia Lara23 outubro, 2007

    A igreja catolica esta perdendo suas ovelhas,não só para outras religiãoes e seitas,mais tambem para a TV,internet e baladas.
    Os numeros que você citou mostram uma realidade que a igreja tenta esconder...
    Agora e correwr atras do prejuizo,porem o que é mais importante o conteudo ou os indices???

    ResponderEliminar
  2. Não são só os políticos que gostam de "lugares quentinhos"!

    Teodora

    ResponderEliminar