sexta-feira, novembro 16, 2007

Os padres estão melhor solteiros do que casados

Qual é a sua opinião sobre o casamento dos sacerdotes?

– Seria um erro avançar por esse caminho. No rito Oriental, os padres podem ser casados, embora sejam ordenados apenas depois de já terem família constituída. No entanto, penso que os padres e as comunidades só têm a ganhar com o celibato dos sacerdotes. E a verdade é que os padres não querem casar. Essa questão, não sei porquê, é sempre colocada de fora para dentro, dando a impressão de que há quem queira muito que os padres casem. Embora não haja nenhum impedimento teológico, não será fácil isso vir a acontecer.

– Há quem defenda que a crise de vocações se resolvia com a ordenação sacerdotal das mulheres.

– Estou certo de que a ordenação das mulheres nunca acontecerá.

– Porquê?

– Não sei porque é que esse problema se há-de colocar. As mulheres são preciosas para a Igreja e têm um vastíssimo campo de trabalho, no qual têm dado mostras de grande capacidade. Contudo, essa questão teológica da ordenação não deve ser colocada. É que não há no Evangelho nada que nos permita trilhar esse caminho. Além de toda a tradição histórica da Igreja. Repare: os apóstolos foram ordenados por Cristo e Nossa Senhora não. No entanto, no plano do culto, Nossa Senhora está acima dos apóstolos. Isto para dizer que as mulheres não precisam de ser ordenadas para atingir o mais alto do Céu.

– Mas há alguma questão teológica de fundo que impeça a ordenação das mulheres?

– Há, devido à linha de conduta traçada pelo Evangelho e que tem sido respeitada ao longo de dois mil anos de História. E não me parece que essa questão venha algum dia a ser resolvida. Eu sou a favor da mulher. Fui, enquanto reitor da Pontifícia Universidade Urbaniana, o primeiro a admitir uma mulher como professora de uma universidade do Papa. Mas o caso da ordenação sacerdotal é diferente e penso que, por impedimento dogmático, as mulheres nunca receberão o sacramento da Ordem.
Fonte: Correio da manhã

5 comentários:

  1. Custa-me dizer isto mas, pelo conhecimento da pessoa em causa, pela questão levantada e sua pertinência, será que alguém ainda escuta o que diz este senhor Cardeal que viveu toda a sua vida em 'berço de ouro', fechado num gabinete, enclausurado no pensamento? Se queremos falar com seriedade desta questão, recorramos a pessoas sensatas, no mínimo. Já agora, sou padre, e considero inaceitável que estes assuntos sejam somente discutidos na praça pública e nunca interinamente. Quanto à ordenação sacerdotal das mulheres não tenho qq objecção teórica. Quanto ao matrimónio dos sacerdotes idem-idem, aspas-aspas...E, ainda não vendi, nem venderei a minha liberdade...

    ResponderEliminar
  2. Ainda bem que esse senhor não se casou... coitada da esposa!
    voltarei...

    ResponderEliminar
  3. Que Deus lhe perdoe!!!

    Os padres mais velhos das cupulas também se confessam? aos mais novos fazam-no?

    Padres dêem o vosso grito de ipiranga, já que eles não vos questionam, "atirem-lhe" com a vossa opinião.

    ResponderEliminar
  4. Enfim! Só falta uma tese dogmatica para dizer que a sogra de pedro não existiu

    ResponderEliminar