terça-feira, novembro 27, 2007

O espirito democrático de Hugo Chávez

Na última sexta-feira, no programa »La Hojilla« da estação estatal Venezuelana de Televisão (VTV), Hugo Chávez acusou os bispos venezuelanos de »malfeitores«, »vagabundos«, »desavergonhados«, »mentirosos«, »golpistas« e »traidores de Jesus«.

Acusou-os ainda de »estúpidos« e »tarados mentais« e classificou o arcebispo de Caracas, cardeal Jorge Urosa Sabino, de »bandido da pior laia«.

«Que o diabo os receba no seu seio, monsenhores. Faço-vos uma cruz em nome dos verdadeiros cristãos. Vocês são o próprio demónio, defensores dos mais podres interesses».

«Os bispos sabem o que sabem, sabem que estão mentindo descaradamente e isso os faz uns vagabundos, desde o cardeal para baixo«.
Veja aqui
Se não fosse o petróleo...

4 comentários:

  1. Parce-me que Hugo Chavez está a passar os mais elementares princípios da decência, na relação com as pessoas. Todavia, não se pode fazer uma leitura imediata destas atitudes. Elas têm de se inserir numa campanha global do sr. Chávez: a proximidade com o sistema político de Cuba e com Fidel Castro; a pretensão de nacionalização de tudo; a pretensão de mudar a constituição, assumindo poderes totais. Será isto novo na História? E porquê esta atitude para com os Bispos? As razões também me parecem claras, ainda que emcapotadas por uma verdadeira moralização.

    ResponderEliminar
  2. Efectivamente Chavez estará a ultrapassar os limites da razoabilidade, mas estará com este discurso assim tão longe da verdade? Será que delimitar a uma área restrita um grupo de "interesseiros" é crime?

    ResponderEliminar
  3. Tocar numa ferida doi sempre.... independentemente dos requintes de malvadez com que se faz!

    ResponderEliminar
  4. hummm......o chavez afinal parece que não é tãburro como quer deizar parecer.

    ResponderEliminar