domingo, setembro 09, 2007

AGENDA PARA UM NOVO CONCÍLIO

Fala-se da necessidade de um novo concílio ( http://www.proconcil.org/).

A primeira questão será certamente a agenda.

Proporia esta:

A Igreja-sal da Terra: Estrutura e Missão.
Palavras-chave: Jesus Cristo, Direitos Humanos, Corresponsabilidade...


PROPONENTES: Forman parte del Comité Honorífico los Obispos Católicos que han expresado, mediante su firma, su apoyo a la Iniciativa Internacional Hacia un Nuevo Concilio". A todos nuestro agradecimiento por este signo de comunión eclesial.

  • Arns, D.Paulo Evaristo Cardenal. Obispo Emérito de São Paulo. BRASIL
  • Austregésilo de Mesquita Filho, D. Francisco Obispo Emérito de Afogados de Ingazeira. PE. BRASIL
  • Balduino, D. Tomás Obispo Emérito de Goiás. GO. BRASIL
  • Calheiros Novaes, D. Waldyr Obispo Emérito de Volta Redonda. RJ. BRASIL
  • Cappio, D. Frei Luiz Mário Obispo de Barra. BA. BRASIL
  • Casaldáliga, D. Pedro Obispo Emérito de Sao Félix de Aragüaia. MT. BRASIL
  • Castellanos Franco, D. Nicolas Obispo Emérito de Palencia (España). Misionero de la base en BOLIVIA
  • Ciocca Vasimo, D. Adriano Obsipo Diocesano – Floresta BRASIL
  • D´Andrea, D. Luís Obispo de Caxias. MA. BRASIL
  • Dias, D. Apparecido José Obispo de Roraima. Boavista. RR. BRASIL
  • Fernandes, D. Luís Gonzaga + Obispo Emérito de Campina Grande-PB BRASIL
  • Fragoso, D. Antonio B. + Obispo Emérito de Crateús. CE. BRASIL
  • Furtado de Brito, D. Jacinto Obispo de Crateús. CE. BRASIL
  • Gilles, D. Xavier Obispo de Viana. Maranhão. BRASIL
  • González Hernéndez, D. Francisco OP Obispo Coadjutor. Vicariato de Pto. Maldonado. PERÚ
  • Grechi, D. Moacyr Arzobispo de Porto Velho. RO. BRASIL
  • Hamao, D. Stephen Fumio Cardenal. Obispo Emérito de Yokohama. JAPÓN
  • Hesayne, D.Miguel Esteban Obispo Emérito de Viedma ARGENTINA
  • James, D. Manning Elías Obispo Diocesano de Valença RJ. BRASIL
  • Kräutler, D. Erwin Obispo Prelado de Xingú. PA. BRASIL
  • Labayen, Julio Xavier Obispo FILIPINAS
  • Lona Reyes, Arturo Obispo Emérito de Tehuantepec, Oaxaca MÉXICO
  • López de Lama, D. Jesús Agustín Obispo Emérito de Corocoro BOLIVIA
  • Luna Tobar, D. Luis Alberto Arzobispo Emérito de Cuenca. ECUADOR
  • Masserdotti, D. Franco + Obispo de Balsas. Presidente del Consejo Indigenista Misionero. MA. BRASIL
  • Messias de Oliveira, D. Emanuel Obispo Diocesano de Guanhaes. BRASIL
  • Morelli, D. Mauro Obispo de Caxias. RJ. BRASIL
  • Piña Batllevell, D. Joaquín Obispo de Puerto Iguazú. ARGENTINA
  • Pires, D. José María Arzobispo Emérito de Joao Pessoa.PB. BRASIL
  • Possamai, D. Antonio Obispo de JI- Paraná. RO. BRASIL
  • Postma, D. Tiago (Jacobus J. Ma) + Obispo Emérito de Cjuarapes. PE. BRASIL
  • Prata de Carvalho, D. Diamantino Obispo de Campanha-MG BRASIL
  • Ramazzini, D. Alvaro Obispo de San Marcos. GUATEMALA
  • Rixen, D. Eugenio Obispo de Goiás. GO. BRASIL
  • Ruiz, D. Samuel Obispo Emérito de San Cristóbal de las Casas. MÉXICO
  • Valentini, D. Luiz Demètrio Obispo de Jales. SP. BRASIL
  • Van Diepen, Piet, O.S.A. Obispo Emérito de Manokwari-Sorong. INDONESIA
  • Vera, D. Raúl Obispo E. de S. Cristóbal de las Casas. MÉXICO
  • Werlang, D. Guilherme Antonio Obispo de Ipameri. GO. BRASIL

IGLESIA UCRANIANA ORTODOXA CATÓLICA EN UNIÓN CON ROMA

  • Kennedy, Brian, OSB Obispo Abad. Monastery of the Holy Face of Jesus USA
  • Lula, John Sebastian, OSB Obispo Abad. Monastery of the Dormition of Mary USA
  • Joseph - Ely, OSB Obispo Abad. Toledo

PORQUE SERÁ QUE A MAIORIA DOS BISPOS QUE ASSINAM ESTA PETIÇÃO SÃO EMÉRITOS?

Achas que é necessário um Novo Concílio (VATICANO III)?

9 comentários:

  1. Isto é como os salários: Congelam-se e depois voltam-se a congelar. A pergunta deveria ser: Descongelamos o Vaticano II ou voltamos a congelá-lo com um Vaticano III? Vamos é explorar as riquezas do Vaticano II, colocá-las na vida das comunidades e, principalmente na vida da hierarquia...

    ResponderEliminar
  2. Estou de acordo com o inergumeno.
    Não acho necessário um novo Concílio mas sim que coloque em prática o Vaticano II.

    ResponderEliminar
  3. Na presente fase um Vaticano III apenas seria desfazer em totalidade o Vaticano II.
    Que se acautelem os proponentes...

    ResponderEliminar
  4. Na actual fase da Igreja, um novo concílio poderia significar um retrocesso.
    Não se nota gente nem ambiente para algo de novo.
    Precisamos sim de explorar todas as potencialidades do Vaticano II. O que, sinceramente, penso que não está a acontecer.
    Este Papa não é de revolução, mas de conservação e transmissão. Até pela idade e pela falta de saúde.

    Depois, noto a hierarquia muito acomodada, com um discurso circular, sem voos. Que saudades de Helder Câmara, Óscar Romero, João XXIII, o antigo cardeal de Milão, António Ferreira Gomes...e tantos outros.

    Há falta de profetas. "Neste tempo não há profetas". Parece um tempo queimado.
    João Francisco

    ResponderEliminar
  5. É isso mesmo. Nos anos 60 havia realmente vontade de mudança. Agora tudo parece acomodado, instalado ou será falta de verdadeiros profetas...
    E aqueles que ainda pensam e dão a sua opinião, mais tarde ou mais cedo são pura e simplesmente silenciados... falta esperança e verdadeira disponibilidade a escutar a voz do Espírito...

    ResponderEliminar
  6. Sobre a questão dos eméritos, a resposta óbvia parece ser o facto de estes já não temerem consequências pelo atrevimento...
    A leitura subjacente é preocupante: há medo no episcopado?

    ResponderEliminar
  7. Boa pergunta, Manuel.
    Há tempos publiquei num jornalinho onde escrevo uma reflexãozita sobre os "silêncios" da Igreja.
    Nós últimos dois anos e meio, o silêncio da Igreja é de cortar à faca. Como cristão, deixa-me triste e revoltado. Onde está a profecia???
    A única vez em que a Igreja revelou insatisfação foi quando sentiu o governo calcar-lhe os calos. Os "seus capelães", os "seus" lares, as "suas" escolas....
    Fez-me lembrar os vários grupos sociais que também reclamam quando se sentem prejudicados... E a Igreja não pode ser um lobby!
    Perante o autoritarismo que nos rege, perante o medo que se sente, perante o desemprego, perante a precaridade, perante os 2 milhões de pobbres, perante as desigualdades sociais que não páram de aumentar, perante a falta de seriedade do governo que muda as regras do jogo a meio deste, perante, perante, perante... o SILÊNCIO da hierarquia é confrangedor. Nem parece que vive neste país.
    Sem qualquer ofensa, mas o nosso episcopado parece um grupo de "mansos" inofensivos, que distribui uns sorrisos e umas palavras de ocasião... Um certo "porreirismo" episcopal.
    É isto ser pastor? É isto servir o Evangelho? É isto viver como voz e vez do povo que as não tem?
    Às vezes penso que se Cristo tivesse o modus vivendi e actuandi dos Bispos Portugueses ainda hoje estaria em paz na Palestina (passe o exagero).
    O senhor Patriarca foi tão solícito a lembar aos portugueses o dever ético-moral de pagar devidamente os impostos. Mas é um mar de silêncio perante as aflições do povo...
    João Francisco

    ResponderEliminar
  8. o sr patriarca não fala como povo para lhe conhecer as aflições... o sr patriarca só se dá com os da alta hierarquia do estado, da finança e afins. não é com orações e amor ao próximo que se pagam basílicas e outras capelas.
    quanto ao povo e aos que sofrem... é como a srª maria antonieta: têm fome? comam brioche!

    mais um que parece avençado. tenho de ir ver os livros...

    ResponderEliminar