segunda-feira, dezembro 24, 2007

O PAI-NATAL da Coca-cola

O Pai Natal é inspirado na imagem de São Nicolau, bispo de Bari, Itália, que na época natalícia distribuía presentes às crianças pobres. A generosidade e bondade desse homem do século IV gerou lendas. É o santo padroeiro da Rússia e da Grécia, de instituições de caridade, de crianças, marinheiros, mulheres solteiras, comerciantes. Milhares de igrejas europeias foram-lhe dedicadas.

O Pai Natal, com a rena, o trenó, que voa e aterra em telhados, é um história que Clement Moore escreveu em 1882 para a sua família. Entre 1863 e 1886, a Harper's Weekly (famosa revista da época) publicou uma série de gravuras de Thomas Nast, com o Pai Natal a ler as cartas dos meninos que pediam prendas.

A imagem do Pai Natal, hoje institucionalizada, foi usada nas propagandas da Coca Cola entre 1931 e 1964.
Foi uma grande jogada publicitária.



A todos os cristãos, o papa Bento XVI deixou ontem um desafio: "Que todos os cristãos e todas as comunidades sintam a alegria de partilhar com os outros a Boa Notícia de que 'Deus amou tanto o mundo que lhe deu o seu Filho unigénito para que o mundo seja salvo por seu intermédio'. É este o autêntico sentido do Natal, que há que redescobrir e viver intensamente sempre de novo".

As palavras de Bento XVI apelam para um Natal centrado na figura de Jesus. Mas este quase passa desapercebido entre o monte de prendas junto à árvore. Prendas cheias de boa vontade, mas cada vez mais longe do espírito original da quadra.

A atitude religiosa de celebrar o nascimento do Filho de Deus, em todo o mundo, é cada vez mais transformada numa atitude humanista da partilha, de convívio, de promoção de gestos de solidariedade. O Natal é, cada vez mais, um gesto de humanismo e menos uma manifestação de crença. As iluminações, as decorações, a árvore de natal e o presépio, a música-ambiente, promovem um ambiente franterno. Mas o consumo é cada vez mais um elemento central.

Qual o Natal que queremos celebrar?

O Natal do Pai-Natal, do consumismo ou até do humanismo ou Natal da Boa Noticia: "Deus amou tanto o mundo que enviou o Seu Filho, JESUS CRISTO.

1 comentário:

  1. Passo só para desejar a todos um Santo e Feliz Natal!

    Um abraço amigo!

    ResponderEliminar