domingo, abril 13, 2008

Os Jogos Olimpicos aproximam-se e ‘onda de perseguição’ voraz contra cristãos varre a China.

Os cristãos chineses pagam um alto preço por causa dos jogos Olimpicos.

Os ataques que o governo chinês iniciou contra os cristãos e as suas igrejas é “o pior em todos estes anos” e marca uma nova “onda de perseguição” nesta nação comunista, de acordo com o diretor da Portas Abertas na Alemanha, Markus Rode.

Segundo ele, não há motivos para acreditarmos que a China se tornou mais aberta e tolerante por causa dos Jogos Olímpicos de Beijing.

A Portas Abertas é uma organização internacional que apoia os cristãos “perseguidos pela fé”. Ele afirma que os cristãos são “continuamente monitorizados pelas forças de segurança”.

Markus Rode contou ainda que a organização teve de contrabandear 4,6 milhões Bíblias para a China, porque as autoridades limitam a distribuição de literatura cristã. Além disso, ele contou à “Bosnewslife” que as igrejas domésticas foram fechadas, os cristãos foram detidos, maltratados e castigados, e as suas propriedades confiscadas pelas autoridades. E ninguém levantou a voz para defender a liberdade religiosa na China. O assunto tem sido ignorado pelos meios de comunicação social.


Olimpíada 2008

Os grupos cristãos de direitos humanos uniram-se para alertar e rezar contra as sanções extremamente severas. As autoridades chinesas temem que os cristãos usem os Jogos Olímpicos de 2008 como uma oportunidade para difundir o cristianismo no país e alertar o povo e o mundo para as violações documentadas contra os direitos humanos e religiosos.

Os cristãos chineses estão a pagar um alto preço por causa deste evento desportivo internacional.

Listas de cristãos

“É extremamente difícil manter qualquer comunicação com os cristãos chineses”. “Nas universidades na China a difusão de e-mails foi monitorizada e desse modo as autoridades conseguiram descobrir listas com nomes de cristãos. Entre eles estão estudantes cristãos que planejam difundir o evangelho entre estudantes”.

Classificação de países por perseguição. A China foi mencionada este ano como o 10º país mais perseguidor aos cristãos do mundo.

Expulsões em massa

Fontes infiltradas no governo chinês falam de uma campanha maciça de expulsão. Acredita-se que esta campanha, intitulada Furacão nº 5, é parte do esforço contra a “infiltração” de estrangeiros cristãos . “Em 2007, muitas igrejas não registradas foram invadidas, muitos cristãos foram presos; o governo, nalguns casos, usou de violência física. Embora a situação na China seja diferente de uma região para outra, muitos cristãos continuam a ter dificuldade em praticar sua fé”.

Alguns funcionários admitiram a ocorrência de tais práticas, oficialmente negadas pelo governo. Estima-se que existam 130 milhões de cristãos na China, embora seja difícil de verificar independentemente.
Fonte: Missão Portas Abertas

Sem comentários:

Enviar um comentário