sexta-feira, setembro 16, 2011

O descontentamento da Igreja austriaca

O que está a acontecer na Austria é que ali os católicos estão fartos de que se  nomeiem bispos integristas, de que não se façam as necessárias reformas, de que por causa celibato obrigatório tenham cada vez menos sacerdotes (95% dos sacerdotes católicos ucranianos são casados, os seminários estão cheios). De que lhes imponham cargas pesadas que depois diversos chefes da Igreja não cumprem (por ex: , o caso Maciel, o anterior cardeal de Viena).

O descontentamento dos católicos austríacos faz com que muitos deles já não paguem uma parte do imposto destinado à Igreja austríaca...

1 comentário:

  1. Descontentamento dos católicos austríacos... Só?
    Muitos cristãos estão descontentes. A forma de o manifestarem é o abandono. Partem e pronto.
    A uma estrutura romana carregada de receios, agarrada a privilégios, mais canónica do que evangélica, mais presa ao passado do que aberta e disponível para o futuro, mais estruturalista do que profética, os crentes respondem com a partida que as estruturas romanas parecem ignorar, promovendo as grandes manifestações à volta das visitas papais, aliás de resultados mais do que duvidosos. Muita parra e pouca uva...
    Então as escolhas dos bispos tem muito que se lhe diga. Mais romanos do que Roma, situacionistas, conformistas, bastante atávicos, muito romanamente correctos, menos crísticos.

    ResponderEliminar