quarta-feira, maio 11, 2011

José Ramon Busto: "A Igreja não está isenta da tentação do poder"

A expulsão dos Jesuitas é um bom exemplo: um conflito eclesial à volta do poder, uma tentação da qual a Igreja não está livre, como é demonstrativo o caso do papa Clemente XIV que prendeu o padre Ricci sem acusação e sem julgamento.

A história faz-nos pensar e não é líquido que a luta pelo poder tenha diminuido ou desaparecido do interior da Igreja... mais dissimulada, mas muito presente nos circulos eclesiásticos; uma luta, muitas vezes, fraticida que em nada ajuda os homens a aproximarem-se de Cristo nem os seus membros serem testemunho de uma vida feliz e realizada. Os títulos, as mordomias, as benesses são arduamente disputadas como se de um troféu se tratasse.

Hoje falasse muito em repensar a pastoral em Portugal, mas quase ninguém quer repensar a escolha dos bispos... quem e como? O que é necessário fazer ou renunciar para lá chegar. Não é surpreendente o unanimismo...

Durante séculos a Igreja apostou no social, hoje parece que quer continuar a apostar no social... e os resultados não são lá muito animadores... muitas instituições de solidariedade, mas existem menos cristãos, menos padres, menos religiosos, mais anti-clericalismo e uma evangelização errada porque não aproxima os homens da pessoa de Jesus Cristo...

A Igreja terá de gastar aqui todas as suas energias...

1 comentário:

  1. Plenamente de acordo !
    e sobretudo no aproximar os homens de JC!

    ResponderEliminar