quinta-feira, dezembro 30, 2010

A perseguição religiosa aumentou no mundo


Segundo o relatório de "Ajuda à Igreja que Sofre" (AIS), aumentou a perseguição religiosa no mundo. A luta contra a perseguição religiosa no mundo é o tema prioritário dos esforços de "Ajuda à Igreja que Sofre", como ilustra seu novo presidente internacional, o sacerdote chileno Joaquín Alliende.

Este relatório é muito importante para nos darmos conta de que o homem é um ser espiritual, portanto, a liberdade religiosa é uma das liberdades fundamentais.

É importante que todo o mundo possa conhecer a situação de alguns países no que diz respeito à liberdade religiosa, a fim de que a Igreja, que é perita em humanidade, possa dar também sua opinião.

A liberdade religiosa é um dos direitos fundamentais humanos, talvez o primeiro direito porque se relaciona diretamente com a liberdade de actuar, de pensar, de eleger e esta não pode ignorada.

Esta associação está em 17 países onde angariamos cada ano 100 milhões de dólares que repartimos pelas Igrejas que tem mais necessidade. Assistimos, sem ajuda estatal, nem sequer dos organismos da Igreja Católica, 600 mil pessoas. A partir desta experiência, já que actuamos em 140 países com nossa ajuda de 600 doadores, vemos o tema da perseguição como um central".

Sem comentários:

Enviar um comentário