domingo, setembro 07, 2008

Celebrações civis de bodas matrimoniais

O Município de Tarragona promove celebrações civis de aniversários de bodas matrimoniais. Em 1995, Espanha introduziu a prática de os presidentes das câmaras presidirem a casamentos civis. Se em 2004, 24% dos casamentos foram civis, já em 2007 metade foram e outra metade religiosos.
As vagas de cristofobia estão a ajudar Europa, aqui ao lado, a perder a identidade e a desdenhar da matriz cristã. Não perde só a religião, mas a cultura.

4 comentários:

  1. Para quê esperar tanto tempo para nomear o novo bispo de Portalegre? D. Antonino já é bispo há muito tempo!

    ResponderEliminar
  2. se quem vai celebrar o casamento não crê, que sentido fazê-lo com celebração religiosa?

    em Agosto participei numa celebração de casamento civil e tomariam muitos padres católicos ter a dignidade da adjunta de conservador que oficiou.

    A cultura de que aqui se fala muitas vezes é de um mau gosto atroz. E apenas exibição falaciosa em todos os sentidos...logo, nem tudo o que é fora da igreja é inculto, mentiroso, menos digno.

    ResponderEliminar
  3. Os senhores padres inquietam-se com o casamento alheio, curiosamente todos os padres são solteiros!...

    ResponderEliminar
  4. O Anónimo esquece-se que há padres casados na Igreja Católica de rito Oriental (por ex: Ucrânia) e também alguns Anglicanos que foram acolhidos na Igreja Católica de rito latino.
    É bom estar informado...

    ResponderEliminar