segunda-feira, março 29, 2010

Saraiva Martins: 99% dos padres vivem uma vida de sacrifício e de compromisso a favor da sociedade

O cardeal José Saraiva Martins, prefeito emérito da congregação para a Causa dos Santos, "tolerância zero" contra os padres pedófilos, mas salvaguardou que por detrás destes casos também há uma "maquinação" para atacar a Igreja.

José Saraiva Martins salientou quinta-feira, que os casos de pedofilia não são específicos da Igreja, que a maior parte acontece noutros meios da sociedade e os seus autores não são sacerdotes. "Não digo que seja a maçonaria ou qualquer outro grupo, só digo que existe uma maquinação, um objectivo muito preciso, bem claro, para atacar a Igreja", afirmou o bispo.

O cardeal português denunciou que na sociedade actual se assiste a uma progressiva descristianização e a uma indiferença religiosa e que se vai impondo uma mentalidade contra os valores cristãos. Os casos dos padres pedófilos servem de pretexto "para atacar a Igreja".

Saraiva Martins defendeu os sacerdotes, afirmando que 99% vivem uma vida de sacrifício e de compromisso com a sociedade e, portanto, é "injusto" apresentá-los "como se todos" fossem pedófilos.

Saraiva Martins defendeu as acções e medidas do Papa Bento XVI para resolver os casos de abuso sexual e, na mesma linha, apelou a um maior rigor na escolha de candidatos ao sacerdócio e à formação contínua dos sacerdotes
Fonte: JN

1 comentário:

  1. Imagino que sim. Com uma reforma miserável igual à do Padre Melícias.

    ResponderEliminar