sábado, julho 05, 2008

Religião na Rússia

Como sabemos, na Rússia e seus satélites foi implantado o comunismo, no século passado.

Segundo os historiadores, isso custou muitos milhões de assassínios. O ateísmo era uma das grandes ideias dos seus mentores. E isso custou muitas vidas.

Mas - ironia da história! - passados estes quase 100 anos, o ensino religioso volta a fazer parte do currículo escolar das crianças russas.

Quase vinte anos depois do derrube do comunismo da URSS (União Soviética) e do retorno da religião à vida pública, muitas cidades russas estão a decretar que as crianças devem familiarizar-se com a Igreja Ortodoxa Russa e com a religião.

As aulas vêm sendo incluídas no currículo, por insistência dos líderes da Igreja, e não só, para quem a queda do comunismo deixou os russos sem qualquer ideal de vida digna e honesta e, devido ao ateísmo, sem defesas espirituais e religiosas.

Derrubado o comunismo, começaram a proliferar os piores vícios sobretudo entre a juventude, pois a liberdade tudo permite, se não há uma formação capaz que se oponha à degradação do indivíduo e da sociedade.

6 comentários:

  1. O �Ate�smo� consiste apenas em n�o acreditar em supersti�es e prof�ticas divindades.
    Matar, ter� mais a ver com �cren�as� impostas (� for�a) aos mais l�cidos e conscientes, desde a persegui�o (e usurpa�o) dos gn�sticos, passando pela �Santa Inquisi�o� at� ao fundamentalismo hip�crita dos nossos dias.
    Quanto � religi�o nas escolas, j� Hip�tia de Alexandria (370-415) considerava que ensinar supersti�es como se de verdades se tratassem, era um verdadeiro atentado � intelig�ncia e integridade dos jovens�

    ResponderEliminar
  2. Andam para aí um russos estupidos por querem que os seus filhos tenham na escola uma disciplina de religião...
    Os santos ateus é que tem razão... nunca fizeram nada de mal... coitadinhos!!!

    ResponderEliminar
  3. «Ateu = ser lúcido e consciente».

    Daqui se conclui que o caro Anónimo passa um atestado de 'insanidade' e 'estupidez' a todos os que, ao contrário dele, acreditam em 'superstições' e 'divindades proféticas'.
    Alguém explique a este Anónimo a diferença entre Fé e Crença. Entre Deus e Profetas. É que eu não tenho pachorra para tanta ignorância junta.

    E já agora... se citou um Autor dos primeiros séculos... recordemos o que fizeram os Imperadores Romanos, em nome da Lucidez e da Consciência do Povo, aos primeiros Cristãos... nem a 'Santa Inquisição' que é a desculpa mais esfarrapada que podem encontrar para querer provar a «não existência de Deus».

    E explique-me, caro Anónimo, como se pode provar a não existência (principio do Ateísmo - provar que deus não existe) do que não existe (segundo tais princípios ateus)?? Será que querer provar a não existência do não existente não será dizer que há, ao menos, a possibilidade do não existente, ao contrário do que dizem, existir mesmo?

    ResponderEliminar
  4. Eu tenho medo do que pode acontecer se a Rússia continuar a ser um país ateu. Eu sinto que ela pode ser usada para espalhar um grande derramamento de sangue, uma grande desgraça pelo mundo, mas ao mesmo tempo não sei o que poderia ser feito para mudar esta realidade.

    É assustador que haja um país tão grande e ateu no mundo. Também tenho notado que quase não ouvimos falar sobre a Rússia na imprensa, como se eles não deixassem vazar muitas informações sobre o que eles tem feito nas últimas décadas. Também acho que nunca encontrei um russo na internet, nem por e-mail, nem no próprio Orkut. Não dá pra saber como anda a situação por lá, não dá pra saber se eles foram realmente 100% oprimidos pelos EUA, não dá pra saber se eles ainda possuem armas nucleares e nem mesmo se ainad sentem remorso da guerra passada.

    Temo que eles tenham desejo de vingança.

    ResponderEliminar
  5. Ateísmo é a cura do mundo, religião o câncer.

    ResponderEliminar
  6. Deus é uma coisa, religião é outra.
    quem se diz "ateu", é porque não acredita nas "religiões".
    Ninguém pode dizer que não acredita em uma coisa q não existe. Se ele não acredita na coisa, é porque aquela coisa já existe pra ele.

    ResponderEliminar