domingo, novembro 28, 2010

SIDA: em África onde o catolicismo têm pouco influência

Não será nunca uma afirmação como esta que o Papa fez que irá mudar a trágica realidade da sida. Todos sabemos que os católicos gerem a sua consciência nestas matérias indo muitas vezes contra o que diz o discurso oficial.
Mais ainda em África, onde o catolicismo tem pouca influência, mas onde a Igreja Católica e outras confissões religiosas têm um trabalho que o mundo mediático teima em ignorar:
  • 800 projectos (dos cerca de 1200 no total) ligados apenas a congregações religiosas católicas,
  • que apoiam 4,5 milhões de doentes
  • e envolvem 3000 padres e freiras - sem contar, portanto, com projectos de outras instituições católicas.

Sem comentários:

Enviar um comentário