sexta-feira, fevereiro 05, 2010

A Diocese de Leiria-Fátima promove o intercâmbio de leigos, irmãs e presbiteros com a Diocese de Sumbe, Angola

O Pe. Segunda Julieta Miguel chegou a semana passada a Portugal, ao abrigo da geminação celebrada entre a diocese de Leiria-Fátima e a de Sumbe, Angola. O protocolo prevê o intercâmbio de leigos, irmãs e presbíteros entre as duas instâncias.

O sacerdote ficará a residir na paróquia de Urqueira, tornando-se vigário paroquial desta comunidade e da de Casal dos Bernardos. Até agora esteve em trabalho pastoral nas comunidades de Ebo, Sumbe (Shingo e Gungo) e Cassongue.
A geminação entre as duas dioceses foi assinada a 25 de Março de 2006. Uma equipa de dois sacerdotes e três leigas partiu em Agosto desse ano para Angola, com o objectivo de realizar trabalho evangelizador e social.

A cooperação dos missionários portugueses numa região muito atingida pela guerra pretende sobretudo promover o auto-desenvolvimento das populações, mais do que apoiar a sua subsistência. A casa da Missão da diocese de Leiria-Fátima em Sumbe foi inaugurada a 27 de Janeiro de 2008. O financiamento da obra foi assegurado pela Renúncia Quaresmal de 2007, bem como por ofertas pessoais, contribuições de empresas e receitas de espectáculos, além de apoios obtidos em Angola.

O acordo de geminação prevê a vinda de sacerdotes, religiosas e leigos para a diocese de Leiria-Fátima, com vista à partilha de experiências e à formação.

Fonte: ecclesia
Nota do Autor: Um bom exemplo para todas as dioceses que têm acolhido sacerdotes africanos, asiáticos, sul-americanos e da Europa de Leste. Quantas dioceses esquecem que nos países de origem desses sacerdotes há milhares de fiéis que não podem viver nem celebrar a sua fé porque o número é extremamente reduzido, ainda mais reduzido do que na Europa. É um escândalo que não se queira resolver o problema vocacional na Europa e para se manter tudo como está, se recorra sem qualquer escrupulo a sacerdotes doutros países onde as necessidades são muito maiores!!!
Veja este exemplo:
  • Diocese do Sumbe - 33 sacerdotes para 1,233,551 pessoas, 26% são católicos - 60.000 km2.
  • Diocese de Leiria-Fátima - 107 sacerdotes para 267.000 pessoas, 1.700 km2, para além dos 800 frades e freiras que vivem em comunidades religiosas.

Sem comentários:

Enviar um comentário