domingo, novembro 29, 2009

Pensamento do dia!

A maioria dos políticos portugueses são católicos praticantes.
Nunca assinam nada sem terem um terço na mão.

7 comentários:

  1. Bom seria que fosse um terço de sensatez, em vez de um terço de corrupção.
    Maria

    ResponderEliminar
  2. Confesso-me perplexo. Que tem a ver política com religião? Julguei qua essa separação estava assumida dos dois lados, ou será para "inglês ver"?

    ResponderEliminar
  3. «Não assinam nada sem terem um terço na mão??


    - Eu uso a caneta! ... Aliás, acho este tipo de raciocínio muito "talibanizado".

    É este tipo de fundamentalismos, neste e outros blogs, sejam cristãos ou ateus, (que apregoam muito diálogo, abertura e tolerância, mas que depois, deixam escapar frases destas) que a mim me assustam, deveras.

    ResponderEliminar
  4. O problema é saber para que finalidade usam o terço....
    Sem querer pensar mal, porque não tenho esse direito, usam o terço possivelmente para contarem as contrapartidas não pessoais mas as conseguidas para a comodidade pessoal ou melhor comunidade...

    ResponderEliminar
  5. O "terço" dos políticos não é de contas do rosário, infelizmente, porque da recitação deste irradiaria mais luz, verdade e justiça social.

    Maria

    ResponderEliminar