segunda-feira, novembro 23, 2009

É possível deixar de ser homossexual?

SIM, a homossexualidade pode ser abandonada.
O tratamento tem uma altíssima taxa de sucesso e os que o conseguem experimentam a máxima repugnância pelas suas aventuras passadas.

  1. 61 percent of homosexuals agree that they could be `converted” to exclusive heterosexuality and 58% agreed that "People are homosexual only if they want to be."
  2. Masters and Johnson reported that 79.1 percent of their clients who attempted to discontinue homosexual behavior were successful immediately, and 71.6 percent remained successful after an elapsed period of five years.
  3. About a quarter of all homosexuals believe that their condition is a disorder and 37% believe that they themselves are "psychologically disturbed" because of their sexual orientation.
  4. When asked the question "If a teenager who was just starting [homosexual activities] came to you and asked your advice, what would you tell them?," 80 percent of all homosexuals recommended cessation over continuation.

Como em boa medida a homossexualidade é semelhante à dependência de droga, existem várias instituições que ajudam homossexuais a libertarem-se e a reintegrarem-se na sociedade (como por exemplo, Homossexuais anónimos, Courage, Exodus International, etc).

O psiquiatra californiano Joseph Nicolosi, actuando na resolução do conflito entre o homossexual e o pai, conseguiu fazer com que cerca de 200 homossexuais abandonassem as suas práticas. O seu sucesso foi tão retumbante que organizações de homossexuais fizeram aprovar na Califórnia uma lei que proíbe os médicos de tentarem curar homossexuais.

Esta lei é, evidentemente, iníqua e até paradoxal: se o médico só cura aqueles que o procuram para isso, porque não o pode fazer?

A verdade é que cada uma destas curas é um desastre para a causa homossexual já que a sua propaganda diz que eles não escolheram ser como são. Mas o que se sabe é que eles podiam escolher não fazer o que fazem (como provam os convertidos), e não o querem.

Fonte: aqui

6 comentários:

  1. Mª José Tavares23 novembro, 2009

    Pelo que é mencionado nesta mensagem, é possível deixar de ser homossexual.
    Agora que li esta mensagem e se o que cá está descrito é verdade, leva-me a ter uma outra visão da homossexualidade.
    Pensava que era um desvio da natureza, que não tinha cura. Pelo menos, era isso que diziam...
    Afinal é um mero vício curável, como outro qualquer. Basta querer.
    Mas também sabemos, que qualquer viciado em determinada coisa, não vai nunca reconhecer que pode deixar de o fazer. Terá sempre uma desculpa qualquer para se justificar.
    Eu sou fumadora e tenho essa atitude.
    Nesta perspectiva, um homossexual vai querer sempre sê-lo. Eles lá sabem porquê?

    ResponderEliminar
  2. E voltamos ao período medieval! Que mescla mais retardada de ciência com religião!argh... Vão rezar!

    ResponderEliminar
  3. 'Perdoa-lhes, Pai...'
    O Blogger cita estudos que lhe convêm à sua causa... mas que NÃO SÃO de todo toda a VERDADE sobre esta matéria.
    Frequentei um Mestrado em Antropologia e Ética da Sexualidade, promovido pela Faculdade de Teologia da UCP do Porto. Tive uma Unidade Curricular com um dos mais conceituados Sexólogos do país - Francisco Allen Gomes - e nela foi abordada esta questão. Vimos todos estes estudos sobre a homossexualidade... Nunca foi lá afirmado que qualquer Estudo fosse conclusivo quanto à possibilidade de cura da homossexualidade.
    A existir uma cura, então a homossexualidade teria de ser encarada como uma doença. Ora, a OMS há várias décadas que retirou a homossexualidade da sua lista de Doenças.

    Se este Blogg quer contribuir para a discussão sobre esta matéria, deve fazê-lo sendo sério e honesto no que aqui reproduz... deveria ter citado outras fontes. Apresentado outros estudos. Poderia até ter feito uma análise crítica dos mesmos. Não pode é subverter a informação recolhida de modo a apenas fundamentar a sua posição face a esta matéria.

    ResponderEliminar
  4. Acho que ninguém por aqui conseguiu realmente chegar ao centro do problema. A homosexualidade, pelo menos aquela mais profunda e acho que todas o são mais ou menos, é nada mais nada menos do que uma mutação genética. Recentemente saíu na comunicação social que alguns cientistas tinham chegado a essa conclusão, isto é, que existe um gene que controla as tendências sexuais das pessoas. Portanto a partir desta descoberta é fácil concluir que não se trata de doença e nem tão pouco tem cura. Nasce-se assim e é só. Depois é uma questão de aplicar as leis da selecção natural (os mais adaptados sobreviem e transmitem seus genes, os outros acabam desaparecendo) Felizmente, porque se não fosse assim daqui a pouco o mundo seria só de homosexuais e acabaria a nossa espécie de uma geração para a outra, porque duas pessoas do mesmo sexo não podem gerar filhos. A natureza tem suas medidas para prevenir degenerações desse tipo. Já repararam que um macho ou uma mula, filhos de um cruzamento entre burro e égua, ou burra e cavalo, não podem gerar filhos? Graças a Deus e à sábia natureza que essa lei se aplica também aos seres humanos!
    Os que nasceram com essa mutação nos genes vão ter que viver suas vidas sabendo que devido a isso não poderão transmitir seus genes (com raras excepções) e graças a Deus não vão dar continuidade à degeneração da espécie.

    ResponderEliminar
  5. deve haver cura sim com deus ou alguma saida na ciencia pq deus deseja q a terra seja povoada . se todas as pessoas se tornarem homossexuas nao havera reproduçao da especie. humana e chegaremos a extinçao . na minha conclusao a forças positivas principalmente a de deus em resolver e sanar esses danos. contato tiagodave@hotmail.com

    ResponderEliminar
  6. já supliquei a Deus mais ainda não tenho a libertação.

    ResponderEliminar