sábado, fevereiro 14, 2009

Yesmen

O que faria um Papa, se agisse com o espírito de Obama?
Avançaria com uma enorme esperança para uma igreja renovada, com o ecumenismo revitalizado, diálogo com as religiões mundiais, uma avaliação positiva da ciência moderna.
Rodear-se-ia dos mais competentes, de mentes independentes, e não de yesmen.
Iniciaria imediatamente por decreto as medidas reformadoras mais importantes e convocaria um Concílio Ecuménico para promover a mudança de rumo.
Pe. Anselmo Borges in DN

4 comentários:

  1. Neste caso 'yes sir'!

    ResponderEliminar
  2. Não em digam que também aprovaria o aborto???

    ResponderEliminar
  3. É, para anselmo borges o aborto devia ser aprovado até à 24 ou 28ª semana. Já li artigos dele a defender isso. Nessa fase já há bebé que sobrevivem antes dessa fase.
    Quanto a Obama veremos o que sai dali.
    As criticas á visão positiva ou negativa da ciencia que a igreja tem são disparatadas. Não me parece razoavel criticar a igreja por ter uma visão negativa da ciencia, porque não tem.
    O ecumenimo vai bem. Não vai é no sentido que o liberal anselmo borges quer. Vai no sentido aonde poderá dar mais frutos, o papa tem uma particular atenção aos ortodoxos.
    Claro que anselmo borges quer um concilio ecumenico para promover uma mudança de rumo. Ele não concorda com o rumo, o concilio é instrumental. Não me parece que exista nos proximos anos e se existir provavelmente não alterará o rumo na direcção que ele quer. O divorcio não será aceite, o aborto tambem não, etc.

    Camilo

    ResponderEliminar
  4. É pena Camilo...
    Não sobre o Aborto (ou a Eutanásia), que creio só poderem ter uma resposta por parte da Igreja: Direito à Vida desde o inicio ao seu fim natural (quando digo natural digo mesmo natural... não uma vida artificial sustentada 'ad eternnum' por máquinas = distanásia).
    Mas sobre o Divórcio... não entendo porque a Igreja não adopta uma atitude muito mais positiva e verdadeiramente 'materna' quando aos 'divorciados recasados'... há formas de contornar o problema de Direito Canónico e permtir que estes Cristãos Católicos, muitos deles empenhadíssimos na Vida da Igreja, possam viver em Comunhão Plena com a Igreja... Porque não acabar com o Sacramento do Matrimónio por exemplo?? Bem vistas as coisas... 99% dos Casamentos na Igreja são inválidos canonicamente... basta argumentar a falta de fé no sacramento por parte dos nubentes que o celebram!

    Anselmo Borges pode ser um filósofo... um liberal... ou até mesmo um idealista... mas não é desconhecedor do Mundo em que vive e da Missão a que está chamada a Igreja...

    É (mais) uma Voz a ser ouvida e reflectida...

    ResponderEliminar