quarta-feira, novembro 05, 2008

CATÓLICOS POR OBAMA?

A vitória de Barack Obama, un afro-americano, terminou com um dos grandes temores e mitos da sociedade norte-americana.

A partir de agora, a cor da pele deixa de ser um estigma na política. Fica demonstrado que o cargo mais importante do mundo não depende da raça. Houve certamente brancos que optaram pelo senador do Partido Democrata como terá havido negros que votaram em John McCain.

O que, segundo as pesquisas, continua a existir é uma linha divisória social em torno da religião. Ambos os candidatos parecem ter repartido os eleitores conforme as diferenças de credo religioso.

De acordo com os inquéritos realizados à boca da urna e que foram difundios pela prestigiada CNN, Jonh McCain ganhou claramente entre os protestantes e Barack Obama triunfou entre os votantes católicos.

Dos entrevistados 55% definiram-se como protestantes, dos quais 53% votaram no candidato republicano. Os católicos, por sua vez, somaram 26% dos votantes, dos quais 53% optaram pelo democrata.

No caso dos judeus, nada de racismo: são 2% dos votantes e alinharam por Obama, entregando-lhe 78% dos seus apoios.
Fonte: Mansidão

1 comentário:

  1. Tudo bem, mas aqui há um dado que, parece-me, está falseado:
    aposto que todos os pretos (e muitos se recensearam pela 1ª vez) votaram em Obama e nenhum deles em Mccain.
    Logo, ele teria forçosamente que ganhar, pois além de todos os pretos, teve muitos brancos, enquanto o Mc só teve brancos e nenhum preto.

    É que esta coisa do racismo tem muito que se lhe diga e devemos ser justos e objectivos - nem só os brancos são racistas.

    É certo que o homem Obama possui todos os atributos que fazem dele um líder, daqueles que conseguem galvanizar as massas e arrastar multidões - algo aterrador.
    E cuidado!, pois desta mesma massa se fez o Hitler.
    Não se cante vitória antes do tempo. No fim se verá.

    ResponderEliminar