sábado, agosto 27, 2005

BENTO XVI nas JMJ em Colónia - PENSAMENTOS

“Os jovens são o futuro da humanidade e a esperança das nações”

«Eu sei que vós como jovens aspirais a coisas grandes, que quereis comprometer-vos por um mundo melhor»

No século XX o mundo foi testemunha de “revoluções cujo programa comum foi não esperar nada de Deus, mas tomar totalmente nas próprias mãos a causa do mundo para transformar suas condições”. E acrescenta: “temos visto que, deste modo, um ponto de vista humano e parcial se tomou como critério absoluto de orientação. A absolutização do que não é absoluto, mas relativo, se chama totalitarismo”“Não são as ideologias que salvam o mundo”. A revolução verdadeira consiste unicamente em “olhar a Deus, que é a medida do que é justo e, ao mesmo tempo, é o amor eterno. O que nos pode salvar senão o amor?”

Os santos “são os verdadeiros reformadores” mas a revolução verdadeira “provem de Deus”

“os jovens de todos os continentes e culturas fizeram visível uma Igreja jovem, que com imaginação e valentia quer esculpir o rosto de uma humanidade mais justa e solidária”.

“Agora regressam aos seus povos e cidades para testemunhar a luz, a beleza e o vigor do Evangelho, do qual fizeram uma renovada experiência”

“que este acontecimento eclesial fique gravado na vida dos católicos da Alemanha e seja incentivo para um renovado impulso espiritual e apostólico em seu seio”.

“O fenómeno do terrorismo, que semeia morte e destruição, deixa muitos irmãos e irmãs no pranto e no desespero. Os que pensam e programam estes atentados demonstram querer envenenar as nossas relações, recorrendo a todos os meios, até mesmo à religião, para se oporem-se aos esforços de convivência pacífica, leal e serena”.

O terrorismo é uma “opção perversa e cruel” e “corrói os fundamentos próprios de toda a convivência civil”. A tarefa é árdua mas “não é impossível”. O crente sabe que “pode contar, não obstante sua própria fragilidade, com a força espiritual da oração” .

“Muitos falam de Deus; no nome de Deus prega-se também o ódio e pratica-se a violência. Portanto, é importante descobrir o verdadeiro rosto de Deus”.

5 comentários:

  1. Palavras belissimas! Chamam-no agora de retrograda e rigido!

    ResponderEliminar
  2. Porque valeu a pena, visita e divulga este blog http://jmjguarda.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Dostoiesvski, o escritor russo, dise uma vez: "se me provarem que a verdade está contra Cristo, preferirei ficar com Cristo, contra a Verdade".

    Digo o mesmo do Papa Católico (já agora, seja ele quem for).

    ResponderEliminar
  4. Santas as palavras do Papa, pena é que certos sacerdotes, confundindo a Bíblia com o Capital, acabem por defender aqueles que a desejam silenciar.

    ResponderEliminar