quinta-feira, outubro 16, 2008

Desafio: iluminar a vida publica com o Evangelho

«O Estado moderno, na sua versão laicista radical, desembocou no século XX nas formas totalitaristas do comunismo soviético e do nacional-socialismo».

«Naturalmente, na cultura da Modernidade também continuou viva e social-juridicamente operante a visão cristã da vida. Inclusive se produziu um retorno do direito natural, partindo do «Ius Gentium» da escola de Salamanca».

«A pós-modernidade agravou a concepção moderna do homem, da sociedade e da ordem político-jurídica em seus aspectos mais negativos, dando passagem ao niilismo existencial e à ‘ditadura’ do relativismo ético.»

«O tratamento legal dado ao direito à vida, como se o Estado pudesse dispor ilimitadamente dele, constitui uma prova eloqüente do dito. É urgente, portanto, uma resposta cultural do Evangelho que, em um diálogo entre fé e razão, faça presente na vida pública a verdade de Deus Criador e Redentor do homem, do ‘Deus que é amor’.»

«Os leigos devem ser seus protagonistas mais ativos.»
Interveñção de Rouco Varela no Sínodo

2 comentários:

  1. Versão laicista radical? comunismo soviético? nacional socialismo? mas você faz ideia do que escreve?!
    Quem esteve ao lado de El Dulce?

    ResponderEliminar
  2. Nem deu conta que é uma citação do Cardeal Rouco Varela!!! Então os regimes totalitarios surgiram por causa de quê?

    ResponderEliminar